Boas vindas!

Este é o primeiro de muitos post’s (espero eu) neste blogue.

É meu objectivo ir relatando as minhas experiências na minha pequena horta, tendo por base princípios da agricultura biológica combinada com a agricultura biodinâmica.

Iniciei esta experiência há algum tempo atrás, quando me mudei de um apartamento para uma vivenda que tem um pequeno terreno anexo ao qual, em determinada altura, resolvemos dar algum uso. Foi interessante este processo de descoberta de uma nova realidade para a qual, até ao momento, não estava minimamente desperto.

Com o passar do tempo fui aprendendo e aperfeiçoando técnicas, fazendo diversas experiências e sobretudo sempre com a intenção de respeito pelo meio ambiente e pela biodiversidade. Por essa razão, sempre que possível tentei adoptar os princípios da agricultura biológica porque não consigo conceber outra forma de executar este trabalho, visto que está provado por todas as razões e mais alguma que necessitamos voltar a trabalhar a terra de uma forma harmonizadora e não agredindo a Natureza.

Os meus conhecimentos iniciais eram muito poucos, mas como tinha uma grande vontade de aprender adquiri um livro que foi a minha preciosa bíblia nesses tempos. Não será exagero se disser o quão caricato era ir para a horta de livro na mão e andar a consultar as fichas de cada planta, quando era chegado o tempo de plantação. Por certo seria motivo de chacota de qualquer agricultor calejado, não fosse este meu pequeno cantinho estar bem resguardado de invasões ou olhares indiscretos.

Depois disso assisti a uma acção de sensibilização pela Valorlis, sobre compostagem doméstica e obtive então, gratuitamente🙂 , um compostor, que se revela essencial numa horta biológica. Posteriormente, frequentei o curso de Agricultura Biológica na mesma empresa, que era aquilo de que necessitava para o tal arranque mais sério. Tive a sorte de ter uma óptima formadora, que não se poupou a esforços para que valesse mesmo a pena ter frequentado o curso.

Mais recentemente comecei a adoptar alguns princípios da agricultura biodinâmica, apenas no que diz respeito ao calendário. Este foi um conceito vagamente abordado no curso mas como achei interessante e consegui encontrar o calendário de 2009, comecei a respeitá-lo para ver se as coisas deixam de ter um carácter tão experimental mas mais fundamentado em práticas provadas com sucesso ao longo dos anos. Tentarei dar mais informações sobre este conceito no separador que criei para o efeito.

Bem, já vai longo o discurso para um primeiro post, pelo que só me resta agradecer aos meus “auxiliares” (mulher e filho) por toda a ajuda e apoio que me têm dado, tanto em mão-de-obra como em libertarem-me de outras tarefas para me dedicar mais a sério a isto. A minha filha, lá terá a enxadinha à sua espera quando chegar o tempo…lol.

Apareçam, comentem (bem ou mal) para que este trabalho realmente valha a pena.

Abraço a todos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: